Começa a instalação de novos abrigos de ônibus na capital

23-04-2013 14:52

 

São Paulo já tem 97 abrigos novos instalados por toda a cidade

 

Começou a instalação dos novos abrigos de ônibus em toda a cidade de São Paulo.

O primeiro abrigo foi instalado na Rua Xavier de Toledo com a Praça Ramos de Azevedo, ao lado do Theatro Municipal, em dezembro de 2012. O novo abrigo foi aprovado pela população.

Antecipando o cronograma, o consórcio PRA SP/Ótima começou as primeiras instalações ainda em fevereiro.

O cronograma cumprirá um prazo de 36 meses para a substituição dos 6.500 abrigos existentes e a retirada e substituição de 12.500 totens de pontos de ônibus.

O Consórcio terá ainda de instalar mais mil novos abrigos e 2.200 totens de pontos de ônibus, em locais que serão definidos pela administração municipal.

Desde o dia primeiro março, quando começaram as instalações, até o final de abril serão mais de 100 abrigos instalados.


De acordo com representantes do consórcio, o primeiro lote de abrigos está sendo instalado em grandes corredores e avenidas da capital.

Como não podia deixar de ser, os modelos dos novos abrigos estão suscitando comentários entre a população e a preocupação recorrente é com o vandalismo e depredações que podem ocorrer nos equipamentos públicos.


Sérgio Krichanã Rodrigues, Diretor de Gestão Coorporativa de SPObras e responsável pelos contratos do Programa de Mobiliário Urbano, aposta no bom senso dos paulistanos.

Ao oferecer aos paulistanos, e aos que visitam São Paulo – claro, um equipamento de qualidade, com manutenção permanente e recorrente, espera-se que esse equipamento público represente e
reflita a imagem que as pessoas têm de si mesmas e da cidade em que vivem, pois há uma identidade urbana entre os munícipes e a cidade em que vivem, e isso ocorre em qualquer parte do mundo. A cidade espelha o que o cidadão é. Ela representa os que vivem e trabalham nela cotidianamente e nela habitam. A cidade é uma extensão de nossos lares, é onde exercemos a convivência urbana e nossos direitos básicos de cidadania. Portanto, quanto mais uma cidade é preservada, cuidada, mais reflete o carinho de sua população para com ela. E o paulistano adora São Paulo. E não só o paulistano, mas o Brasil todo, porque todo mundo vem pra cá, vem aqui a negócios, vem para se divertir, estudar, trabalhar. Então, acredito que a exemplo de outros equipamentos públicos que são reservados, este também será.”


São quatro modelos de abrigos que serão instalados em toda cidade: Brutalista, Minimalista, Caos Estruturado e Hi-Tech.



Os modelos deverão estar compatíveis com a paisagem urbana ao seu redor.

Desenhados com o objetivo de adequar o projeto arquitetônico às várias linguagens que compõem a paisagem urbana da cidade de São Paulo, não agridem, esteticamente, outros equipamentos próximos.



Além de oferecer conforto e modernidade, os novos abrigos também pretendem ser bonitos e buscam qualidade e excelência no serviço prestado.
Assim, alguns modelos terão painéis informativos com tecnologia de celular e internet, como uma tela de computador, e poderão ser acessados pelo sistema “touch screen”.


Esses painéis trarão inúmeras informações aos usuários do transporte público como nome, número e horário das linhas, informações turísticas e de outros serviços públicos, inclusive na linguagem braile.

 

FONTE: http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/infraestrutura/sp_obras/noticias/?p=146282